Comentário Filipa Montalvo: "Espaços de jogo e de recreio - factores integrativos"

02.10.2015

Nos dias que correm, tendo em conta a sabedoria adquirida pela experiência e a sensibilidade social, é fundamental para os projectistas, que quando concebem um espaço de jogo e recreio possam ter em conta o factor integrativo e direccionar a escolha do equipamento nesse sentido. A tendência será sempre conseguir juntar o máximo de crianças possível no mesmo espaço de forma a estimular a recriação e o trabalho de equipa.

 

O alerta é importante! Todas as crianças devem ter as mesmas oportunidades. É uma preocupação cada vez mais premente criar espaços que permitam o acesso e usufruto de crianças com mobilidade reduzida. É fundamental capacitar os espaços públicos existentes com equipamentos integrativos promovendo a integração social.

 

Neste sentido um bom exemplo é o Parque Temático da BD - Turma da Mônica / Maurício de Sousa. O Município da Amadora apresentou um projecto pioneiro em Portugal permitindo que crianças que se deslocam em cadeiras de rodas possam brincar livremente num parque infantil público, usufruindo de um parque de excelência como é o Parque da BD, juntamente com todas as outras crianças. Tem cerca de 4 mil metros quadrados e foi construído com recurso a vários materiais reciclados, alguns deles resultantes do desmantelamento das estruturas que estavam no local. Foi um dos 7 finalistas dos Green Project Awards (GPA) em Portugal, prémios que destacam os projectos com contributos na promoção da partilha de boas práticas e no desenvolvimento do empreendedorismo, inovação, desenvolvimento sustentável e da economia verde.


Filipa Montalvo é arquitecta paisagista e responsável do Departamento de Orçamentação, Projecto e Departamento Comercial na Vedap

TAGS: comentário , Filipa Montalvo , espaços de jogo e de recreio , factores integrativos
Vai gostar de ver
VOLTAR